Escolas Médicas não vão voltar a ter aulas presenciais até ao final do ano letivo

22.04.2020

Asseguram a conclusão do ano letivo até 31 de julho para alunos do 6º ano.

O Conselho de Escolas Médicas Portuguesas, que reuniu na segunda-feira, decidiu que as aulas e avaliações nas Escolas Médicas Portuguesas não vão ser presenciais até ao final do ano letivo.

“Esta decisão advém do alto risco de contaminação, mesmo com precauções adicionais, quer pela sua localização, na maioria dos casos em ambiente hospitalar, quer pela presença de docentes que são profissionais de saúde, profissão de risco”, explicam em comunicado.

No entanto asseguram a conclusão do ano letivo até 31 de julho para alunos do 6º ano.

“As Escolas Médicas reiteram ainda o seu compromisso de assegurar a conclusão do ano lectivo até 31 de Julho a todos os alunos do 6º ano, que já tenham concluído a parte escolar respectiva, podendo assim prosseguir para o procedimento concursal subsequente e respetiva inscrição na Ordem dos Médicos, dentro dos prazos atualmente estipulados.”

Entendem também que é necessário recomendar a elaboração de planos de reativação das atividades de investigação e das atividades de apoio técnico e administrativo que deverão ser feitos de forma muito cautelosa e faseada.

Nesse comunicado o conselho reforça mais uma vez a necessidade de uma maior abertura e transparência no acesso aos dados da direção-geral da Saúde pela comunidade científica com o objetivo de perceber a atuação do vírus na população. O conselho refere que há bastante tempo que solicitou os dados à DGS, mas diz que até agora não teve qualquer resposta.

“A necessidade de estudos académicos em Portugal sobre esta pandemia é fundamental, à semelhança do que ocorre nos outros países e tal só é possível se a comunidade científica tiver acesso célere a esses dados.”