“Há muita gente que maltrata os seus corações”

Com a pandemia algumas pessoas deixaram de fazer exercício ou de seguir uma dieta adequada colocando em risco a saúde do seu coração. Por outro lado, o receio do novo coronavírus fez que com evitassem os hospitais, aumentando o número de mortes por enfarte agudo do miocárdio, como nos diz Fausto Pinto, presidente-eleito da Federação Mundial do Coração.