In FMUL ”

As palavras foram generosas e humildes, num discurso que levou a audiência a revisitar o passado, envoltos na nostalgia do momento presente, e em que nos situamos entre tudo o que foram e significaram as vivências do Prof. António Barbosa, destacando-se a noção de humildade que sempre o rodeou, a atenção que voltou para o mundo e para as realidades que o fizeram crescer, a partilha do saber e dos destinos sociais e vivências de cada um. Tudo isto vindo de alguém que na vida quis tudo o que fez e cujo carácter e profissionalismo foram sobejamente reconhecidos.

grupo de homens de fato
Homens sentados na aula magna

Foi a partir da Aula Magna que emitimos a cerimónia de Jubilação do Prof. António Barbosa durante a qual se prestou homenagem a uma figura singular e que ficará na história da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e na memória de todos quanto tiveram o privilégio de privar com o Professor, responsável pelo desenvolvimento dos Cuidados Paliativos e da formação pós-graduada em Luto e Dor, afirmando-se com um grande estudioso e defensor da Bioética.

Não obstante a ausência de aparato, toda a pompa e as habituais presenças que, em situações normais, enchem a sala, conferindo-lhe uma ambiência e brilho distintos, os discursos estiveram à altura da ocasião e dignificaram a pessoa, o médico e o professor que foi António Barbosa.

A homenagem contou com a participação do Diretor da FMUL, o Prof. Fausto Pinto, o atual Diretor da Clínica Universitária de Psiquiatria, o Prof. Diogo Telles Correia, o Diretor do Serviço de Psiquiatria do CHLN (Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte), Luís Câmara Pestana, e o Presidente da AEFML (Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina de Lisboa), José Rodrigues.

Os elogios e palavras de apreço foram uma constante e os discursos unânimes, destacando a capacidade de trabalho, resistência, dedicação, persistência, o foco na relação com o outro, especialmente, entre médico e doente, professor e aluno.

Homens com medalhão de jubilação na maõs
Homem de máscara a discursar
Homem de máscara e fato a discursar

Tomando a palavra o próprio, António Barbosa partilhou que ao longo dos últimos 50 anos de vida académica na FMUL a felicidade aconteceu-lhe muitas vezes e, reconhecendo com manifesta gratidão o apoio de todos quanto o acompanharam nesta passagem pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, desde colegas, a alunos e administrativos, sublinhou que a “Educação toca o futuro”, futuro esse que o fará “deambular por outras geografias e curiosidades”.

Aluno entrega quadro a professor
grupo de homens em fileira com quadro na mão

Foi assim a despedida que não o é, porque como reiterou o Diretor Fausto Pinto, as portas desta instituição permanecerão abertas para quem deu tanto de si ao Ensino e às pessoas.

A Cerimónia de Jubilação do Prof. António Barbosa juntou a comunidade FMUL no meio digital, numa homenagem transmitida em direto e que pode rever aqui.