“Em 11 meses fez-se uma vacina e isto é, de facto, espantoso”

Foi no grupo de Facebook “COVID19 dúvidas respondidas por profissionais de saúde”, que o Professor Fausto J. Pinto abordou vários tópicos relacionados com a pandemia causada pelo novo coronavírus.

A entrevista teve como ponto da partida a discussão sobre a segurança da vacina contra a covid-19, questão à qual o Professor Fausto J. Pinto respondeu de forma assertiva e peremtória, confirmando a segurança da atual vacina para controlar a pandemia. “Nós tivemos neste último período um dos avanços mais extraordinários, senão o mais extraordinário, avanço da Ciência e da Humanidade”, sublinhou, destacando a existência “não só de uma, mas de várias vacinas”, que obedeceram a um processo que foi seguido “escrupulosamente”. “Em 11 meses fez-se uma vacina e isto é, de facto, espantoso”, afirmou Fausto J. Pinto, reconhecendo o trabalho excecional levado a cabo pela comunidade científica para encontrar uma solução para um problema mundial.

Das mais de 200 vacinas que estão a ser testadas, 6 encontram-se numa fase avançada de estudo, acrescentou Fausto J. Pinto, reiterando que “a única forma de termos imunidade de grupo é através da vacina”. E com a meta de alcançar “60-70% da população”, o Professor não tem dúvidas de que a estratégia deve passar pela vacinação massiva da população portuguesa, citando o exemplo da Alemanha onde foram criados, “de raiz”, centenas de centros de vacinação.

Na opinião de Fausto J. Pinto, a vacinação contra a covid-19 em Portugal deve ocorrer “o mais rapidamente possível”, mobilizando todos os meios físicos e humanos disponíveis, nomeadamente os estudantes de Medicina. A vacinação é um “serviço cívico que estamos a prestar”, adiantou o Professor, apelando à ação rápida e concertada, porque “a cada dia que passa há pessoas a serem contaminadas, a morrer”.

Numa entrevista em que o medo foi também motivo de conversa, o Professor debateu as consequências da “pandemia da desinformação”, evocando a importância da pedagogia – “e a boa comunicação em Ciência” – na gestão de uma crise sanitária como a que vivemos atualmente. “Este é um momento crítico”.

O objetivo do grupo privado é responder às questões da população relacionadas com a pandemia provocado pelo SARS CoV-2, reunindo alguns profissionais de saúde para transmissões de vídeos em direto.

Reveja aqui a colaboração do Professor Fausto J. Pinto, “que tem a ciência como eco” e “pauta-se por gerar continuamente uma cultura de informação e conhecimento por onde passa”.