Mestrado em Imagiologia Cardiovascular: o primeiro na Península Ibérica

in FMUL O anfiteatro 58, do Edifício Egas Moniz, foi o local marcado para receber os primeiros alunos do Mestrado em Imagiologia Cardiovascular, que arranca com a sua edição pioneira na Península Ibérica.

sala com alunos
professores sentados na secretária
Professora Ana Almeida e o Diretor da FMUL, Fausto Pinto

Este mestrado destina-se, principalmente, a médicos e Engenheiros Biomédicos. Nesta primeira edição, para além de estudantes portugueses, o mestrado recebe alunos vindos de Angola, Equador e Brasil.

A sua formação centra-se na imagem cardiovascular, ou seja, em técnicas de imagem e tudo aquilo que se associa às tecnologias, como por exemplo, a inteligência artificial.

A Professora Ana Almeida, coordenadora deste mestrado, revelou que “este mestrado é o segundo na Europa”. A coordenadora afirmou que o principal objetivo deste curso é “não só instruir os estudantes na utilização destes mecanismos na prática clínica, mas também incentivar os alunos na utilização das técnicas aprendidas como ferramentas em investigação avançada”.

Nesta sessão, marcou presença o Diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), Professor Fausto Pinto, que afirmou ser “uma ambição antiga, iniciar um programa dedicado à Imagiologia Cardiovascular. Uma área que está em constante evolução e tem acompanhado a evolução da tecnologia para responder às questões clínicas que têm surgido”.  Acrescentou ainda que, “era obrigatório uma faculdade como a FMUL, que tem um grande prestígio nacional e internacional, investir nesta formação”.

Para terminar a sessão de abertura, o Professor Bernhard Gerber proferiu uma conferência, via streaming, subordinada com o tema “Multimodality Imaging on Myocardium Viability”.

quadro com projeção de powerpoint
alunos assistir apresentação numa sala de aula

Comentários recentes